O luto

As consequências físicas do luto

A morte de um ente querido causa tristeza, sensação de vazio, às vezes raiva, desamparo, e todas essas emoções também vêm acompanhadas de um cansaço imenso. O trabalho do luto é certamente uma etapa que requer muita energia, e a pessoa enlutada deve passar por etapas nas quais o seu corpo é o canal. As emoções que sentimos são tão fortes que podem levar a sintomas físicos como dor de estômago, perda de apetite, dor de cabeça e, claro, todos os males diretamente relacionados ao cansaço.

O caminho emocional do luto

Dor intensa e profunda, sentimento de culpa, perda de localização, sensação de estar perdido, solidão, ansiedade, são emoções que marcam o caminho do luto. Essas sensações variam de acordo com a pessoa, mas às vezes precisam de ser acompanhadas com o apoio de um psicólogo para amenizar e consciencializar.

As possíveis consequências sociais do luto

Algumas pessoas que sofrem a perda de um ente querido podem ter reações retraídas. Em alguns casos, também podem experienciar fortes reações de raiva e rebelidão contra o ambiente. Outro tipo de reação pode ser, procurar loucamente o contacto com outras pessoas, num contexto de preocupação constante, com medo do perigo para a sua família, agravado pela perda recente.

O tempo da cura

O processo de luto é feito em várias etapas, geralmente longas, como uma lenta digestão das emoções, tendo a consciência de que o ente querido já não se encontra entre nós. Se o tempo ajuda a tornar menos viva a dor interna, recomenda-se o conselho de um psicólogo para que a pessoa consiga colocar em palavras as dores e frustrações causadas pelo luto, a fim de verbalizar o significado para que não deixe feridas.

É a aceitação da perda, daquela pessoa que já não está físicamente presente, que requer muita energia e trabalho duplo: trabalho passivo para deixar a dor temporariamente tomar o seu lugar e desaparecer com o tempo, e também trabalho ativo de readequação do quotidiano, sem a presença do desaparecido.

Quatro pontos essenciais que marcam o camino do luto

  1. Aceite a perda e o facto de que a pessoa já não se encontra entre nós
  2. Aceite a dor que acompanha a perda, sem a tentar parar, e sinta-a quando ela surgir
  3. Recrie a sua vida diária sem a presença da pessoa falecida.
  4. Encontre um lugar na sua vida para o falecido e aproveite novamente a vida.

Se tens perguntas ou preocupações adicionais, convidamos-te a que nos contactes para marcar uma consulta, ligando por telemóvel ou enviando um email com conhecimento do psicólogo desejado.

Menú